Meu filme favorito vencedor do Oscar do ano passado

Todos nós temos um filme que gostamos mais do que qualquer outro, algum que assistimos inúmeras vezes e nunca nos cansamos. Para mim, este filme é Parasita (Parasite, em inglês), vencedor do Oscar de Melhor Filme em 2020. Este filme coreano de drama dirigido por Bong Joon-ho foi um divisor de águas na história do Oscar e um símbolo de inclusão para filmes estrangeiros.

A história começa com a família Kim que vive em condições precárias em Seul, na Coreia do Sul. O pai, Ki-taek (Song Kang-ho), a mãe, Chung-sook (Jang Hye-jin), o filho, Ki-woo (Choi Woo-shik), e a filha, Ki-jung (Park So-dam), vivem em uma casa semi-sótão, onde eles lutam para conseguir empregos e comida suficiente para sobreviver. No entanto, quando Ki-woo é apresentado ao rico Sr. Park (Lee Sun-kyun), ele começa a se infiltrar na casa da família Park como tutor de sua filha adolescente, tudo em um esquema para melhorar sua situação financeira.

Este filme foi muito mais do que um filme. Ele trouxe à tona as desigualdades sociais, a luta das pessoas para sobreviver em condições precárias e questionou a moralidade. Parasita foi um filme divertido que teve a capacidade de trazer consciência à platéia; ele não teve medo de fazer isso. Esse é um dos motivos pelos quais este filme ganhou o prêmio de Melhor Filme no Oscar.

A direção de Bong Joon-Ho neste filme foi de mestre. Ele foi capaz de contar a história de forma clara e precisa. Além disso, a fotografia do filme foi outro ponto forte. O jogo de luz e sombras foi muito importante para contar a história do filme. Parasita foi filmado em sua maioria em um único local, a casa da família Park, mas nunca se sentiu entediante.

A atuação do elenco também foi incrível. Song Kang-ho, Jang Hye-jin, Choi Woo-shik e Park So-dam desempenharam seus papéis com habilidade e verdade. Além disso, os diálogos do filme foram cativantes e bem escritos.

A conquista da Academia ao premiar este filme foi um reconhecimento de sua importância para a cultura cinematográfica. O reconhecimento deste filme é significativo, não só para a Coreia do Sul, mas também para o mundo inteiro. Ele abriu portas para mais inclusão e diversidade no mundo do cinema e esperamos que mais filmes como este sejam reconhecidos da mesma forma.

Em resumo, Parasita é mais do que um filme. É um símbolo de inclusão, diversidade e de uma nova era para o cinema mundial. É um filme que diverte, inspira e traz consciência. É por isso que este filme é o meu favorito vencedor do Oscar do ano passado. Se você ainda não viu, eu recomendo que o faça. É uma experiência única e importante para todos.